theme ©
  • Amigo: Vocês terminaram?
  • Outro : Sim.
  • Amigo : Porque?
  • Outro : Ela era muito careta, não quis transar comigo.
  • Amigo : E dai?
  • Outro : E dai que eu sou homem, tenho minhas necessidades, ela deveria saber.
  • Amigo : E ela é mulher, tem sentimentos, você deveria saber.

  • -Vem aqui pra casa mais tarde?
  • - Pra fazer o que?
  • - Jogar video game.
  • - Ah, queria fazer algo mais gostoso.
  • - Hmm, tipo?
  • - Brigadeiro .
  • - Topo, se depois fomos para meu quarto.
  • - Safado, seu quarto?
  • - É, pra fazermos guerra de travesseiro, tinha pensado bobeira né? Sua maliciosa.
  • - Bobo, você me faz ficar assim. Combinado, no final vou te beijar mesmo.
  • - Não se eu te beijar primeiro.

  • Marina: Sabe o que me irrita? As vezes eu brigo com você e você não briga de volta.
  • Diego: Para de ser boba. Você sabe que é mais fácil eu ficar com raiva de mim mesmo do que de você.

Há 1 ano · 813 notas · reblog this
originally refiz · via refiz
  • — Psiu.
  • — Fala.
  • — Para com isso…
  • — Parar com isso o que?
  • — De ser tão fria comigo.
  • — Não estou sendo fria.
  • — Tá sim.
  • — Não tô não.
  • — Tá bom, não está. Mas você mudou.
  • — Não mudei.
  • — Mudou.
  • — Não, não mudei. Quem mudou aqui foi você.
  • — Eu? Continuo sendo o mesmo.
  • — Aham.
  • — Olha lá.
  • — O que?
  • — Tá sendo fria de novo.
  • — Não estou sendo fria, só não quero discutir com você.
  • — Você tá distante de mim, você tá me evitando.
  • — Prefiro assim.
  • — Mas o que foi que eu fiz?
  • — Nada.
  • — Nada…
  • — Tudo bem, o único problema aqui sou eu. Você não tem nada a ver.
  • — Para de ser modesta. Depois que a gente terminou, você mudou.
  • — Se fosse só eu… Mas foi eu e você, nós mudamos.
  • (Silêncio)
  • — Mô?
  • — Oi?
  • — Mô?
  • — Fala.
  • — Tá vendo?
  • — O que?
  • — Você não nega ainda ser o meu amor.
  • — E daí?
  • — Não precisa ficar vermelha.
  • — Não tô vermelha.
  • — Tá sim, cada vez mais.
  • — Cala a boca.
  • — Você tá linda assim.
  • — Cala a boca!
  • — Sinto sua falta.
  • — Mandei calar a boca.
  • — Mas…
  • — Quieto! Também sinto sua falta.
  • — Mô?
  • — O que?
  • — Posso falar?
  • — Já tá falando…
  • — Volta pra mim?
  • — Mas eu nunca fui embora.

“Você não precisa saber que eu choro porque me sinto pequena num mundo gigante. Nem que eu faço coisas estúpidas quando estou carente. Você nunca vai saber da minha mania de me expor em palavras, que eu escrevo o tempo todo, em qualquer lugar. Muito menos que eu estou escrevendo sobre você neste exato momento. E não pense que é falta de consideração eu dividir tanto de mim com tanta gente e excluir você dessa minha segunda vida, porque há duas maneiras de saber o que eu não digo sobre mim: lendo nas entrelinhas dos meus textos e olhando nos meus olhos. E a segunda opção ninguém mais tem.”
© Verônica Heiss. (via des-controladamente)

tumblrbot gritou: WHERE WOULD YOU MOST LIKE TO VISIT ON YOUR PLANET?

Time Square *-*